Número total de visualizações de página

terça-feira, 19 de junho de 2012

Deambulando por aí


Deambulando por aí


C horo…
O vermelho dos meus olhos é dor
N ódoas de agora, dias onde moro
S audades de uma flor
T antas vezes te ouvi
A mor meu, agora só o teu silenciar
N aco de pão que não comi
T ertúlia de amor, o nosso falar
E agora não me falas… Porquê?

S oberba criatura que amo
A nda e vê…
U ivos de um lobo perdido
D oido pelo tempo passado
A mando na saudade… incompreendido
D edos trémulos sem te ter abraçado
E faminto por um beijo, nunca dado

D ilúvio é o tempo em olhos de humidade
O lhos cravados em ondas de imaginação

M omentos de pura claridade
A lma poética, um lindo coração
R osas com espinhos, a saudade

Do meu mar… Amar
Pura verdade…

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. ternura pura...de um poeta em dor na constante procura de uma flor .sua musa..seu amor. quanto mais leio.mais desejo.bjo

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.