Número total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de junho de 2012

O teu silêncio


O teu silêncio

Torna-se quase impossível sobreviver
O silêncio mata-me
Vocês não ouvem?
Nem eu!
Impossível absorver…
O perfume da solidão
Vocês não ouvem?
O silêncio é teu!
Pensava que sentia o comboio passar
Mas no silêncio… Era o meu coração
Vocês não ouvem?
Não sou eu a sonhar
É o meu coração a bater
Eu sinto… Parecido com o soluçar
Um amargo entristecer
Do silêncio do amar
Impossível sentar à espera
O mundo parece não girar
O meu tempo já não é o que era
E o meu coração suaviza meu respirar
O silêncio é um barulho que me inquieta
Dói…
Mói…
Corrói…
Sinto o espetar de uma seta
Uma vontade de amar
O impossível sentimento auditivo…
Fala comigo
O teu silêncio é o meu castigo
Perdão…
O teu silêncio é dor que não quero
Espero…
Sou no silêncio, o estender de uma mão

José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.