Número total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Sempre nu


Sempre nu

Nasci nu
Alguém me lavou
Alguém me vestiu
O inocente
Ainda cru
Depois aprendi
Alguém me ensinou
Acompanhou
E conheci alguém
Docemente
Alguém me amou
Eras tu
Eu cresci
Beijaste-me
Pediste-me
Que somente
Novamente
Ficasse nu
Tal como nasci
Despiste-me
Sujaste-me
Usaste-me
Renasci
Amado
Confortado
Pensando que não cresci
Nu


José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.