Número total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Amo do outro lado


Amo do outro lado

Quis hoje ver o mar
Queria olhá-lo fixamente
Sentir no vento as gotículas do seu amar
E na areia sentado, purificar minha mente
Chamei-o… Mar!
Queria eu nele navegar
E no outro lado aparecer
Olhar em volta e imaginar
Uma luz a iluminar, o meu querer
Queria ser uma nau, para descobrir
Combater as ondas como um herói
No outro lado do mar, poder sorrir
Deixando para trás, o mar que me dói
Chamei-o… Mar!
Queria que ele me escutasse
E me levasse
Ao outro lado do mar
Apertei entre as mãos na areia salgada
Rugosa, áspera, apetitosa
Quis sentir do outro lado, uma menina amada
Um sonho de mar,
o meu desejar
Escrito nesta prosa
Chamei-o bem alto… Mar!
Leva-me contigo, nessa onda enorme
Abraça-me no teu ondular
Leva-me ao amor que me consome
Leva-me à outra margem, não quero mais sonhar
Quero lá acordar e amar
Amar até doer
Amar até à exaustão
Amar até morrer
Na vontade do meu coração
Chamei-o… E disse: Quero amar
Leva-me contigo
Tira-me deste castigo
Meu lindo mar!

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.