Número total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Existe sempre salvação


Existe sempre salvação

Olha para baixo e pensa… É o abismo
Sente o ar fresco e pára
Sente o eco da voz que não grita
Autoclismo…
O berro negro que nos descarrega,
numa vida rara.
Raridade dura como a rocha, a dor da brita
O irritado civismo
De quem separa…
Mas não saltes, a luz que ainda brilha
Pode sempre ser tua
Ela é maravilha…
Um azul do céu, uma cor nua
Uma atmosfera que nos inunda
Uma vontade sem relevo… Tontura
Cai, não cai, a mente se afunda
Loucura…
Cascalho na garganta,
uma vontade que pula.
A louca e aterradora gula,
que o diabo encanta.
O fio que nos amarra é a mão
A salvação de não se ter pecado
Uma sensação de bater,
um pulsar de coração
A vida do outro lado
Sente o poder das palavras que não soam
Sussurros de uma voz salvadora
A mão que te segura, olhos que perdoam
Alma sonhadora
A terra nos convida a sermos normais
Nascer e morrer como Deus quer
Mentes racionais
Homem e mulher
Superando a dor, vivendo em amor
O abismo? Para quem quiser


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.