Número total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de maio de 2012

A esperança


A esperança

Quero-te comigo
Já nada mais importa
Vem
Tenho um abrigo
Uma porta,
que se abre para ti
Quero-te, sem mais porquês
Uma telha
Uma vida, que sorri
Vem quero-te, só tu não vês
Quero-te comigo razão
Sou teu réu
Pecador
E o céu,
um amor,
no meu coração
Quero-te para mim
Vem, quero abraçar
Sou um mendigo,
que mesmo assim
Te quero amar
Entra pela porta que abri
Senta no banco e descansa
Aquece-te à lareira que aqueci
Olha-me e toca-me
Deus da esperança
Foca-me
A luz da vida,
que Te venera
Luz  do mundo e amiga
Esperança numa vida de espera
Vem...

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.