Número total de visualizações de página

terça-feira, 1 de maio de 2012

Dança da chuva


Dança da chuva


Amo o timbre da chuva a cair
Na sua viagem vinda do telhado
Amo ouvir a sua canção
Pingos de perfumado sorrir
Embalando um louco fado
Me fazem lembrar
As gotas de sangue em meu coração
O meu respirar
Amo sentir cada pingo
Como lágrimas caindo de um choro meu
Amo sorrir às gotas que me vêm sorrindo
Um amor de quem ama aos olhos do céu
A chuva me faz sonhar
Sinto a gota como um bago de uva
Sinto no ar húmido um respirar
A dança da chuva
Desprende-se do telhado sem temor
Voa pelo tempo, linda e querida
Cai abraçando as irmãs em amor
E se dilui com elas para toda a vida
Amo a chuva do meu telhado
Amo o seu brilho aos meus olhos
Amo o bater da chuva no chão molhado
Amo a chuva caindo em folhos
Eu me sinto abençoado
Por poder tocar a chuva que me acredita
Ela é o perfumar do meu telhado
A benção do céu que me visita



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.