Número total de visualizações de página

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Mais ninguém


Mais ninguém

Só penso em ti
Hoje quis escrever
Deixar em palavras coisas que não senti
Hoje, quis que ficasses a saber
Que te amo
Só te quero a ti
Hoje quis desabafar
Gritar na minha mudez
Sentir o que não vivi
Amar
Apreciar a tua nudez
Que nunca vi
Dizer que te amo
Hoje quis sair do silêncio
Dizer tudo que sinto
Só a mim me penitencio
Em roucas palavras que pinto
Escorridos de tinta transparente
Cor que diz, que eu não minto
Que diz que te amo
Hoje, saí do escuro
Corri pela claridade
De uma louca vontade
Subir paredes, atravessar o muro
Para somente te amar
Hoje, eu te amo
Como te amava no passado
Hoje eu te amo
Como te amarei no futuro
Por isso hoje, te quero
O meu querer é mais forte que eu
Uma vontade que me ultrapassa
Hoje te amo e o meu coração é teu
Amanhã serei tua graça
Porque te amo
Hoje as palavras loucas me saem
Hoje não me sinto bloqueado
Hoje as palavras de amor caem
Porque hoje me sinto apaixonado
Porque te amo
Hoje sou eu a gritar
Gritos de prazer que algures eu li
Hoje sou eu a amar
Um amor vindo de ti


José Alberto Sá

1 comentário:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.