Número total de visualizações de página

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Tempos...


Tempos...


Remendos...

Nas minhas calças... Meu casaco

Tempos gastos... Desafios

Usos em demasiado e metidos em saco

Trabalhos em calores, trabalhos em frios

Remendos do passado

Sem vergonha, sem sorrisos

Tempos amarrotados

Mal amado...

Remendos indecisos

Tempos aos bocados

Peneiros ou crivos da mendiguice

Humildade

Remendos da parvoíce

Remendos do pão sem vaidade

Remendos da aldeia

Roupa sem cor

Roupa esfregada na pedra da amargura

Calça rota, pé sem meia

Remendos sem amor

Vida gasta, vida dura

Remendos arrastados até agora

...

Roupas novas

Saudades de outrora

Tempos em remendos, buracos ou covas

Hoje, sentidos...

Os remendos que rompi

Hoje, destemidos...

Os remendos que vivi

Hoje... Agradeço os remendos do passado

Hoje... Mereço viver...

O outro lado


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.