Número total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

No coração


No coração


Apanhei-te...

Quando me fugias

Minha mão pegou-te

E deitou-te

Fugias de nada, somente corrias

Caçadinhas e brincadeira

Atrás de ti...

Sabias...

Que corria a maluqueira

Fugias pelo campo de papoilas

Flores que pisava

Eu corria imaginando moçoilas

Flores que amava

Apanhei-te...

Estavas cansada e ofegante

Deitei-te...

Desapertei-te...

Num gesto elegante

Botão a botão...

Sentia-te brotar, pulos do respirar

Sentia o mostrar do teu coração

Olhei-o...

Desejei-o

Pus-lhe a mão

Apanhei-te...


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.