Número total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Passado na eira


Passado na eira


Foi na eira…

Que sentado na minha vontade

Senti o calor da fogueira

No recordar da saudade

Em tudo vaidade

Foi na eira…

Que em tempos dancei

Que em tempos cantei

Paixões da minha terra

Do meu berço e companheira

Foi no folclore que cresci

No teatro que aprendi

A doçura de ser gente

Nas artes a minha paixão

Ser feliz e ser semente

Da cultura do meu coração

Foi na eira…

Que conheci tesouros reais

Amigos em tudo leais

Tanta riqueza verdadeira

Sementes da minha eira

Foi…

Sentado que sonhei

Na vontade que mais amei

A primeira…

Ser dançarino…

Ser menino…

Ser semente…

Ser gente…

Da minha terra… Minha emoção

Na minha eira…

Meu coração


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.