Número total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Todo o querer


Todo o querer


Amor

O sonho de uma vida

Pedacinhos de realidade

Quanta vontade!

Vontades escritas em folhas brancas

Como a luz da minha mente

Vontades tantas!

Sonhos de juventude

Da noite em que sonhei…ou

Acordei…

Dia de fogo, noite ardente.

O milagre que não importa

Importa sim, o sentir as nuvens

Ver-te à janela, o abrir da porta

Flutuar em pensamentos

Amor

Quantos juramentos!

Sem tempo de espera

Mundo de fantasias

Quimera de alegrias

Nas palavras de amar

Que na escrita parecem voar

Gestos e palavras,

o amor me ensinou

Raízes romperam do céu

O amor amadureceu

Comigo ficou.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.