Número total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Cortinas


Cortinas


Redes de luz

Crivos do tempo

Uma lua que seduz

Vontades do vento

Pavios que queimam

Desejos ardentes

Estrelas incandescentes

Que no meu coração teimam

Escondo-me na essência,

da cera quente

Cortinas da minha consciência

Máscara da minha mente

Sente… Sente….

Sente as estrelas no céu,

como elas espreitam

As vontades que me deleitam

No desejo de seres meu

Máscara sem condenação

Olhar devorador

Minha Erupção…

Tântrico amor

Sussurro da minha loucura

Lua despida

Vontade esculpida

Na tela mais pura…

Uma vida


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.