Número total de visualizações de página

sábado, 26 de novembro de 2011

Coragem


Coragem


Ao levantar

Senti o chão frio no meu pulsar

Estava vivo… Obrigado

Queria gritar o meu agradecer

O meu levantar ao amanhecer

O acordar neste lado

O sol entrou pela janela

Senti coragem

Senti aromas de aguarela

Queria falar, esquecer a miragem

Ir até ela…


Coragem…


A coragem se levantou,

saiu comigo de mão dada

Aquele raiar me tirou do sufoco

E como um louco

Me fez lembrar minha amada


Coragem…


Agora me sinto

Agora sou

Um homem de coragem

Que mesmo sem bagagem

Sabe que amou

Ao levantar

Senti o chão…

O mesmo chão que é teu

Ao te amar

Senti o teu coração

O mesmo que é meu

E nesta viagem

Na minha coragem

Um pedido de perdão

E tudo aconteceu...


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.