Número total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Café


Café


Hoje foste o meu café

Peguei para te mexer

Senti teu calor

Hoje foste a minha fé

Num momento de prazer

Onde senti o teu amor

Peguei na colher

Mexi-te

Senti teu ondular de mulher

Comovi-te

Senti teu aroma adocicado

Fervias ali a meu lado

Doce e perfumada

Essência do meu inalar

Levei-te à boca

E como uma louca

Dançavas no meu saborear

Cremosa de lindo bronzeado

Minha língua te quis lamber

Creme de rebuçado

Oferta do meu querer

Hoje, senti teu perfume

Amei a chama do teu lume

Naquele apaixonado café

Meu coração não estava imune

Eu sentia-te ao meu pé


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.