Número total de visualizações de página

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Amar


Amar


Orei…

Rezei…

Pensei…

Na verdadeira felicidade

Que não sei se alcançarei

Quando... Ou como…

Somente peço lealdade

Existem flores com espinhos

Pedras nos meus passos

Encruzilhadas nos caminhos

Desavenças nos laços

Pergunto… Como devo sonhar?

Se um abismo me pode esperar

Pergunto… Como não ter medo?

Se da história contada,

não conheço o enredo

Sou egoísta!

Tudo me consome

Um horizonte que mal se avista

Num mundo de guerra, injustiça

e fome

O céu está a desabar

Sinto ninguém a me olhar

Sou o companheiro da dor

Na vontade de rezar

Orar… Tirar o espinho à flor

Pensar… Pensar…

Que a vida é amor

Para isso basta… Amar


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.