Número total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Pirilampo


Pirilampo


Pirilampos!

Eram tantos

que me iluminavam

Eram luz em meu valado

Almas reluzentes

num piscar de contentes.

Por quem me sinto algemado

Eram tantos os iluminados

Em luzes verde esperança

Pirilampos afortunados

Nas luzes de minha aliança

Namorava ao relento

e para meu alimento

Tinha o amor do pirilampo

Era no valado e no campo

que me iluminava de amor

e na luz do meu encanto

me sentia uma flor

Eram tantos a reluzir

e o meu amor a sorrir

que mil beijos lhe dava

A minha flor ao abrir

agradecia o florir

da luz que ela me dava

Quanta luz me iluminou

de simples insectos de luz

E a vida em tudo me amou

da iluminação, vinda de Jesus

Eram tantos,

Tanto amor...na luz que via

Que no valado em noite escura

parecia a luz do dia


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.