Número total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Marmelada


Marmelada


Grande a menina,

Folhos verdes, cor esperança

Tronco esbelto, beleza fina

Doce amarelo, a minha dança

Cheirosa de pêlo fino

Meus olhos te devoram, num olhar

Dás nome à chama do amor, nosso hino

Derretida em minha taça, meu amar

Chego-te e agarro-te na palma da mão

Descasco-te e te aperto

Te relo com toda a sofreguidão

Te devoro quando estás perto

No doce do teu coração

Depois de apertada por mim

Te deixo descançar

E no doce de teu jardim

És prazer do meu provar

Adoro-te mais que um doce qualquer

Não pelo teu nome, menina mimada

Pois és marmelo, ao te conhecer

E para te comer, és marmelada


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.