Número total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Arco-Íris


Arco-íris


Sorri e me mostra o arco-íris

Abre-te a mim, me devora

Vem...para me possuires

Rasga-me ...ou vai embora

Sorri me mostra o teu mar

Abre-te a mim, me atrai

Vem...para me devorar

Diz que me amas...ou então sai

Sai...se não me queres

Pois me sinto derretido em ti

Na potência de mil amperes

Em amor meu, que te sorri

Sou electricidade, sou luz

Sou por ti dominado, se te espero

Sou a figura presa na cruz

A cruz de meu desejo, porque te quero

Sorri e me mostra vontade

Abre-te a mim, eu te recebo

Vem...para me consolar

É da tua beleza que eu mais bebo

Na vontade de te abraçar

És perfume, és essência

E eu...o menino que te ama

És a fragrância da minha insistência

Do teu sorrir, mesmo à distância

Vem...me abraça, me beija

Bate-me, rasga-me, mas me ama

Sou louco por ti, me deseja

Rebola comigo na lama

Sorri para mim, linda e querida

Te devoro se em mim caíres

Te amo para toda a vida

Sorri e me dá, meu arco-íris


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.