Número total de visualizações de página

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Maresia


Maresia


Sonho-te ao adormecer

Embalo-te nos beijos

No sabor do amanhecer

Desejos…

No mar corro, pés descalços

que gravo nas tuas margens

Meu mar, meu sonhar

Sem percalços…

Imensas miragens…

Meu amar…

Faltas-me em espaço

Num adormecer em meu regaço

Para que oiças as batidas

de meu coração

Noites sofridas…solidão

No teu mar, pairo como um pássaro

Nocturno

Na imensidão do teu céu

Não durmo…

Anseio te encontrar, mas não procuro

Porque sei que existes

Nada nos vedará, nem muro

Eu te terei, se não me mentistes

Hoje no teu mar

Simplesmente vagueio

Na esperança de numa pedra, te encontrar

E de braços abertos te abraçar

E acordar no teu seio

Nesta tua ausência

O meu raciocínio inventa palavras

É a minha resistência

Esperando que te abras

Sei que a distância nos nega

Sei que o mar é possibilidade

O meu amor é teu…pega

Um dia o sonho…será realidade


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.