Número total de visualizações de página

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mãe


Mãe


Bati palmas…quando nasci

Bati palmas, quando respirei

Bati palmas quando te vi

Bati palmas, nasceu o rei

Bati palmas…

Minha mãe sofreu de contente

Ali naquele dia, nasceu o rapaz

Bateu palmas, alegremente

Nasceu a alegria, nasceu a paz

Bati palmas…

Quanta felicidade me banhou

Quanto amor me ofereceu

Bati palmas…pelo que sou

Agradecendo a minha mãe,

que tudo me deu

Bati palmas…

Ela bateu… Surras e bofetadas

Dessas palmadas eu aprendi

Que a vida não é já ali

Tem de ter palmas bem dadas

Bati palmas…

Hoje agradeço pelas palmas

Hoje sou quem sou… Feliz

Hoje agradeço pelas almas

A mãe que tive… Minha raiz

Bati palmas…

Ela me enaltece…

Eu sou em palmas para ela uma flor

Ela para mim é amor

Lhe bato palmas… Ela merece

Mãe…são para ti

Pelo tempo da palmada

Pelo tempo onde cresci

São tuas, as minhas palmas

Minha mãe, minha adorada


José Alberto Sá

1 comentário:

  1. Olá, meu nome é Mª Eduarda, e também possuo um blog de poemas, quando tiveres um tempinho visita lá, e se achares digno, poderias fazer o favor de seguir? Abraços

    http://ladopoeticolp.blogspot.com/

    Mª Eduarda Nasc.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.