Número total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Tenho vontade


Tenho vontade

Não consigo chorar
Mas tenho vontade
Vi as uvas pisadas no chão
Gritos de alguém a chamar
Pela minha ansiedade
Pelo bater do meu coração
Não consigo caminhar
Mas tenho vontade
Vi um livro de folhas rasgadas
Gritos de letras a aconselhar
Pela minha liberdade
Pelo voar das folhas amadas
Não consigo escrever
Mas tenho vontade
Vi poemas de dor, outros de amor
Gritos querendo me avisar
Da minha bondade pedindo amizade
Pelo querer ter amigos a meu favor
Não consigo expressar
Mas tenho vontade
Vi lágrimas secas e salgadas
Gritos abafados pelo medo
De não conseguir chorar…fragilidade
De não conseguir dar passadas
No caminho da vida, mundo de segredo
Não consigo …
Mas tenho vontade
Ser eu, ser perfeito
Ser amigo…
Desde que me levanto em lealdade
E me deite Satisfeito
Não consigo chorar
Mas tenho vontade
De amar…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.