Número total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sem inspiração


Sem inspiração


Estou sem inspiração

Não consigo escrever

Na cabeça reina a confusão

E sinto o corpo tremer

Nenhuma palavra me sai

As linhas parecem-me tortas

Escrevo uma letra, mas ela cai

As frases com vida, parecem-me mortas

Queria dizer coisas belas

Queria saber falar

Abrir portas e janelas

E a poesia deixar entrar

Mas não consigo...

As palavras doces, amargaram

Palavras de amor, se divorciaram

Frases de paixão, não tinham razão

Frases amigas eram solidão

Estou exausto sem palavras

Não consigo parar de reflectir

Que as linhas são estradas

onde caminho mesmo sem sorrir

Porque eu não consigo

Escrever, nem as letras abraçar

Choro ou não, mas sinto-me triste

A falta de inspiração me resiste

Vou parar...

Vou polar...

Depois...regressarei e amarei

A poesia

e o recitar


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.