Número total de visualizações de página

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ponto Final


Ponto final


Ponto final, aconteceu

Nem uma vírgula se moveu

O ponto final, sou eu

A vírgula, talvez me seja preciso

Se nas palavras escritas

Nas conversas ditas

Existir o juízo

Ponto final, Loucura minha

Gasto tempo, em nada

Uso o tempo na adivinha

Uso o caminho da escada

A pergunta sem resposta

O ponto final na risada

O desmoronar da nossa costa

Ponto final, mais nada

Ficou a história, o conto

Ficou na memória, a saudade

No ínicio um desconto

No fim, ponto final na liberdade

Acabou, tudo foi lindo

Terminou, tudo foi belo

Começar? Estou-me abrindo

Pegar na vírgula, criar um elo

Começar noutra linha

Outro parágrafo escrever

Falar de amor e seres minha

Se assim tiver de ser

O ponto final, passa a reticências

Continuar a nossa paixão

As vírgulas perdoarão resistências

Nos pontos da redação

Ponto final...

Onde está o mal?

É a vida animal, que não sabe amar

Em ponto final, sem pensar!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.