Número total de visualizações de página

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Irracionais


Irracionais


Sou homem, mas podia não ser

Podia ter nascido mulher

Podia ter nascido outro animal

Ser cão, ser gato, ser cavalo

Ser um animal qualquer

Ser um cisne, uma gaivota, um pardal

Ser uma ave, cantar como um galo

Podia ter nascido peixe, do rio ou do mar

Ser uma sardinha, ser um bacalhau

Ser um peixe e numa rede ficar

Ou acabar assado como o carapau

Podia ter nascido uma flor

Ser uma giesta, ser uma rosa

Ser uma hortiga e criar dor

Ser uma árvore pequena ou grande e vistosa

Podia ter nascido um insecto

Ser uma libélula, uma borboleta

Acabar numa colecção, espetado num espeto

Ser feio e negro ou ter a cor violeta

Podia ter nascido invertebrado

Ser minhoca, ser lagarto

Acabar sendo abocanhado

Animais que amo e nunca me farto

Ser batráquio, ser serpente

Ser minúsculo, do tamanho de uma semente

A vida animal é uma dádiva de Deus

Nasci homem sou humano

Mas sei que somos nós e não por engano

Que matamos, os inocentes animais

Que também são meus

Porque achamos que somos perfeitos

E eles irracionais

Mas eles são como nós, têm direitos

Nasci homem como os demais

Pedindo direitos normais

Para homens e animais.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.