Número total de visualizações de página

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Pedras

Pedras

Magma de um vulcão
Rocha fundida da erupção
Rocha magmática, que nos faz sonhar
Meu ponto de fusão
Lava da profundeza
Quantos diamantes atiram no ar
Pedras de preciosa grandeza

Explosão de matéria incandescente
Que aquece a fenda
Ágatas- marinhas, âmbar e Rubis
Ametistas de luz tremenda
Pedras de alma reluzente
Que não são pedras de giz

Encandeiam no luxo a fama
São de safira, pedra abismal
Pedras que os olhos trama
Pedras esmeralda, pedras coral
Pedras que ferem se nos atira
Pedras granada, de lindo turquez
Dureza no toque, no som do cristal
Pedras que são e ninguém as fez

Gemas que das entranhas aparece
Topásios, Jades e Citrino
Que atrai o mais cretino
Pedra Opala, Quartzo que aquece
Ametistas e ónix
Que nos fazem voar, nas asas da Fénix
Pérolas tão simples e tão belas
Lápis –Lazúli de cor penetrante
Jaspe de cores singelas
Berílio o meu amante


Pedras lindas que dormem
Pedras magníficas que tocam meu coração
Pedras que admiro e me consomem
Pedras que amo, do meu vulcão
Pedras do mar
Pedras do rio, que embelezam nascente
Pedras imóveis de lindo amar
Pedras que nascem, sem ter semente

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.