Número total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Meu prazer

Meu prazer

Tu poesia
meu prazer, dia a dia
sem ti que seria
sem ti que diria
Não deixo teus braços, para viver
Não te abandono, porque sei
que iria sofrer
Tu poesia
minha rainha, contigo sou rei
Meu mundo
sentido da vida, onde me afundo
sentido profundo
de falar da noite, falar do dia
Tu poesia
meu amor
Palavras de gozo, de paixão
Palavras de saudade
Palavras de coração
Palavras mentira,
palavras verdade
Palavras que de belas, se admira
Tu poesia
Já me encontras-te no fundo
Na mísera estrada onde caminho
Já me viste cantando alegremente
Canções de puro linho
Já me viste amar loucamente
Tu poesia
Já te vi em coisas serenas
Já te li em noites amenas
Já parei para te escutar
Já te chorei por te sentir…amar
Tu poesia
Canção da minha terra
Flauta de essência de uma flor
Que falas do mar, falas da serra
Que falo de ti, que falas de mim
Dos pássaros que voam, nas asas do amor
Do campo verde esperança
Tu poesia
minha dança
sinto-me trovador
na serenata que faço
pelo amor.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.