Número total de visualizações de página

terça-feira, 5 de julho de 2011

Esposa

Esposa

Rosa linda, pomba branca que voava
Asas batendo onde o azul do céu se alegrava
Vento suave que lhe acenava, por ela atravessado
Voava num voo de mansinho
As asas eram de linho
Asas de um deus aclamado
Pomba branca és menina
Num voar que adivinha…menina divina
O Amor que existe dentro de ti
O calor do teu voo…minha semente
Para onde hei-de fugir de repente
E abraçar-te num nó que nunca vi
Voas-te em minha direcção…eu não fugia
Poisas-te no tronco de uma rosa, naquele dia
Poisas-te dentro do meu coração
Linda! Pomba do meu gostar
Pomba do meu sonhar
Não quero mais acordar
Do sono que tenho por ti e é tão bom
Repousa menina minha esposa, pois…
O mundo é belo e dos dois
Meu e teu, de mais ninguém
Orgulho-me de te ter, minha alteza
Contigo acaba a tristeza
Luz dos meus olhos, meu amor
meu bem.
Pomba do meu pombal
Minha Rosa, minha flor
Mãe do filho meu…que afinal
Tudo é…em nosso amor.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.