Número total de visualizações de página

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Tempo

Tempo

O tempo não passa!
Passa na lentidão dos dias.
Dias de solidão, não sei que faça!
Faça ou não faça, tudo manias.
Manias ou relatos, nosso tempo!
Tempo…são momentos do ver passar.
Passar e andar, nosso sustento.
Sustento das horas, do meu pensar.
Pensar na vida…viver um segundo!
Segundos de agora, anos a fio.
Fio de uma meada de tempo…é o mundo!
Mundo avesso, tempo sombrio.
Sombrio no espaço…
Espaço pequeno, espaço de tempo.
Tempo rarefeito…
Rarefeito do nada que faço.
Faço perfeito, só quando me deito!
Deito e levanto, conforme o tempo.
Tempo de tudo, tempo de nada.
Nada é tempo e tudo meu alento!
Alento em tempo meu, assim se passa.
Passa o tempo, que ainda não morreu!
O meu tempo.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.