Número total de visualizações de página

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Bolinha de Sabão

Bolinha de sabão

Lá vinhas tu suavemente voando,
raios de luz reflectias, qual cristal
de brilho puro, leve ao vento,
ondulavas como o mar…planando
as ondas cristalinas, em cor boreal.
Redondinha de mil cores…meu alimento
Arco-íris de encantar, que enfeitava
o espelho que fazias transparecer.
E eu me via em ti, princesa
Bolinha flutuante, aromatizada
de aromas silvestres, que me oferecias
e voavas…erguias-te e eu admirava.
Fada estrelinha, em toda a sua beleza
Num voar de amor…alegrias
Qual criança que resiste…maravilhada
num sopro de perfume…em elevação
menina nunca só, com outras acompanhada
de mãos dadas…numa canção.
Sobe…sobe…menina do meu brinquedo
que enfeitas o meu jardim.
Volta descendo, agradecendo ao meu coração
sabendo tu que a vida é curta, menina sem medo.
Que rebentas junto a mim,
bolinha de sabão.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.