Número total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

O meu mar

O meu mar

O azul do mar,
as ondas altas e frias
o querer saltar,
nas vaidades e alegrias.
São paixão,
são ondas de amor
no frio do mar, no teu calor.
Na tua vontade,
no ardor, na verdade.
E de ante mão, é saber
usar a inteligência, a gratidão
o querer.
Mais e mais água do mar,
Salta, canta, bate.
Toque mágico, suave
é prever, é acreditar
Ouvir-te e ver-te em tom escarlate.
E no silêncio, uma ave,
bate, bate as suas asas,
no vento, que é mais e mais
brisa do mar.
Onda solta, onda bela,
cair na areia,
rebentar, olhar…
Caravela…
Que maneira,
bate, bate, é o mar.
Puro, grande imensidão, sem fim
És o mar, o meu mar
O meu sonho,
O meu crescer, meu saltar…
Tudo para mim…
Amar.

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.