Número total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

Eu não sabia...

Eu não sabia…

Eu não sabia…
Naquele dia a nuvem passava,
o sol sorria.
Olhaste sorrindo e com insistência,
a nuvem passou, e…
Tudo na sombra ficou,
na minha inocência.
Eu não sabia…
Num dia de sol tapado,
quiseste falar.
Na minha caminhada,
Seguia apressado, sem dar por nada,
ia a pensar!
Eu não sabia…
Passado uns dias,
vieste mais perto,
olhaste-me nos olhos,
e sorriste.
Olhei para ti e num sorriso aberto,
reparei no decote e na saia de folhos.
Eu não sabia…
Tu voltaste e eu reparei,
que me querias falar.
Tive vergonha.
Vergonha do sol,
Que me queria brilhar.
Eu não sabia…
Mas um dia,
tiveste coragem, e…
O sol brilhou,
a nuvem passou e eu…
Já sorria.
Não era miragem,
e…num dia especial,
vieste dizer,
que o amor que sentias, era normal.
Eu não sabia…
Amo-te disseste para mim,
fiquei a saber,
que não mentias.
Eu não sabia…
Que o sol que brilhava,
iluminava o meu ser, e
o que eu não sabia,
fiquei a saber.
Também te amo, sempre amarei.
Agora eu sei.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.