Número total de visualizações de página

domingo, 22 de maio de 2011

Eu homem

Eu homem

Eu homem,
queria voltar,
queria sonhar a toda a hora.
Eu homem,
queria gritar,
deitar cá para fora
o que vai dentro de mim.
Queria correr,
saber quem tu és,
saber onde mora,
saber sem sofrer.
Eu homem,
queria nadar, conhecer o mar.
Contar as areias,
conhecer as marés.
Eu homem,
queria brincar,
com brinquedos de pau,
fazer aviões, construir uma nau.
Eu homem,
continuo a crescer,
na evolução das palavras,
que me fazem escrever, e…
de caneta na mão,
de papel no chão,
escrevo para vós,
ao sentir o coração.
Eu homem,
sinto-me orgulhoso,
de tantos amigos ter
não me fazem ser vaidoso,
fazem-me sim, escrever.
Eu homem,
Já não estou sozinho,
continuo a sonhar, e
já sei o caminho, já sei brincar.
Tenho amigos,
que são mais que o mar,
são mãos cheias de areia
que me fazem abraçar.
Abraços de letras.
cumprimentos em prosa
poemas de amigos,
que cheiram a Rosa.
Eu homem,
não sei se mereço,
não sei se devo,
Mas a vós agradeço
as palavras que escrevo
Eu homem.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.