Número total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Mesmo

Mesmo

… Mesmo quando te vejo em filigrana.
Apetece-me continuar a escultura, apetece-me ser oferecido a esse rendilhado.
… Mesmo sendo tu a modelo de pele intocável, de desejo Narciso, da melhor criação, de um céu que preciso… De tudo, de tudo que me devora o juízo!
… Mesmo quando te vejo excelência, quando te olho amor, me apetece continuar este caminho.
… Mesmo quando a loucura que levo, seja somente para te ver.
… Mesmo que não possa sentir, ou ser a overdose da minha vontade.
… Mesmo assim, preciso que me ames, tal como te amo.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.