Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Lágrima de amor

Lágrima de amor

Brota de um olhar sobre a coxa, uma lágrima que faminta lá desliza.
Mais abaixo dessa coxa, o meu olhar, que fita sem parar a abertura da camisa.
Mais acima dessa coxa, que afastei, uma lágrima que faminta me pingou.
Mais acima dessa coxa, que limpei, uma lágrima da menina que me encontrou.
Mais acima dessa coxa, eu esperava, por entre lágrimas de amor que ela deixava.
Mais acima dessa coxa, eu me encontrava, olhos nos olhos, a menina me mirava.
Pois acima dessa coxa, eu já morava e louco mais acima eu delirava.
E a lágrima que caiu por entre a coxa, foi do vento e do amor que o céu abriu.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.