Número total de visualizações de página

domingo, 30 de outubro de 2016

Como ninguém

Como ninguém

Esse mar que vai e vem
Esse azul que vai e vem
É um abraço que tudo contém
É o azul que me convém

E eu, enrolado num cobertor
Sinto e penso em ti meu amor
Nesse mar que vai e vem
Nesse azul que vai e vem
Nesse abraço que amo e sinto
Nesse azul de um olhar, que em ti pinto

E eu de olhos serrados
Sinto as ondas que tu conténs
Beijo os lábios num mar de além
Nesse mar que vai e vem
Nesse azul que vai e vem

E eu, enrolado num cobertor
Sinto nas ondas a dor
Da saudade de alguém
Que amo como ninguém

Nesse mar que vai e vem
Nesse azul que vai e vem

És tu…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.