Número total de visualizações de página

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Li os teus olhos

Li os teus olhos

Li nos teus olhos, os meus…
E os meus deliciaram-se dentro dos teus
Li no teu olhar um mundo bem entendido… Ou não!
Os meus perderam o raciocínio e quiseram o teu mundo entendido…
Pois por entendido, li nos teus olhos, os meus…
Li nos teus olhos, perversas palavras mudas
Quando os meus te abraçaram com lágrimas de sonho
Servi-me do teu sorriso e quis acreditar que o meu olhar te fazia feliz
Li naquele olhar que me sufocava, palavras vulgares, mas belas
Os meus olhos amam palavras vulgares, os teus olhos para mim são janelas
Entradas para um mundo diferente, mas tão igual ao meu
Li sentimentos em cada piscar, li nudez em cada brilho da tua íris nua
Os meus olhos se entregaram, se fizeram dia e os teus morreram pelos meus…
E se fez noite…
Onde ambos se despediram perante a lua e se despiram
Li que um dia, eles se iriam unir para sempre…
Pois para sempre é o espelho duplo, onde se refletem os teus e os meus
… Sentires
Li e memorizei um olhar que não mais esquecerei…
Um dia morreram por mim e os meus ainda hoje te choram…
Li um dia… Sabendo que não me demoram…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.