Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de junho de 2016

Eternamente, amor

Eternamente, amor

Novamente falo de ti… Desde que te vi menina e hoje mulher.
Sempre te senti como margem do meu rio ou te senti rio em que as margens eram os meus braços.
Novamente as ondas do mar fazem sentido, tal como nós faz muito tempo, rebolamos e hoje lembrei-me de ti.
Magnífico o horizonte que olho, onde imagino naquele navio, um namoro meu e teu.
Tremem-me as pernas! Novamente falo de ti.
Hoje tive medo de quando comecei a escrever, tive medo de não lembrar algo especial… Tremem-me as pernas, pela felicidade… Lembro-me de tudo! E especial és tu…
E tudo és, em cada segundo de ontem, hoje tremem-me as pernas por te ter comigo… O meu coração é teu amante, eu sinto-o querer sair para ir ter contigo. Sabes? Ele contigo… Sou eu também.
Novamente falo de ti… E amanhã ou muitos anos além…
Quero que te lembres de mim, pois um dia o amanhã não vem e eu nessa viagem, quero lembrar-me de ti novamente, falar de ti e ter-te em meu colo. Nesse mundo quero abraçar-te e ser sem interrupção tal como hoje… Um homem completo, uma paixão e um amor eterno.
Novamente falo de ti… Pedindo-te que ames o que tenho e o que sonho…

José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.