Número total de visualizações de página

quinta-feira, 16 de junho de 2016

A multidão corre!

A multidão corre!

Sou na multidão um poema, que grita ao escândalo!
Estou aqui… Aqui, não me vêm?
Os nus, não têm nada! Os vestidos, têm quase nada!
E os animais mostram-se vestidos por nós!

A cobardia não corre… A ignorância não corre!
Corre sim a multidão!

Fujam das carapaças sem animal.
A carne é podre quando chega ao poder…
O cérebro engravata-se e somente sabe sorrir…
Acenar… E mentir…

Corram... Corram, com eles daqui para fora!
A carapaça não presta!
Eles não sabem correr sem nós…
Nós somos a multidão e a multidão corre…

Corram com eles…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.