Número total de visualizações de página

domingo, 20 de março de 2016

Anjo...

Anjo…

Chamei-te anjo…
Que mais poderia, a não ser esse o voar
Chamar-te o quê?
Chamar-te em amor, corpo nu!
Chamar-te o quê?
Se tudo que me faz voar…
És tu…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.