Número total de visualizações de página

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Abro-me para ti

Abro-me para ti

Porque me tranco, se a paixão é loucura
Porque me tranco, se o beijo é o mais doce
Se a mente é pura…
Se a alma é o perfume que ela um dia me trouxe…

Tudo…
Tudo quanto procuro, me parece impossível de amar
… Sozinho
Porque me tranco então?
Haverá razão?
Será do meu sonhar….

Se a paixão é leveza, é certeza… É a beleza mais pura
É paixão, é amor… É loucura…

Queria tanto sentir um instante…
Mas… Aqui trancado, nada acontece
O corpo dói e adormece
E eu sempre te quero no meu acordar
Amo-te acordado… Pois no sono… És completa

Porque me tranco! Se não me declaro
O amor é caro… E tudo… És tu
A paixão… O abraço despido… Um corpo unido
… Nu

Se a paixão é loucura…
Se a paixão é leveza…
Então abro aqui o meu coração
e desfaço o pedaço desta certeza
A loucura, a pura paixão…
A minha mão que te aponta
Que vê e te segue…
A nudez de ti pronta
A loucura num abraço aberto
Que se quer fechar… Somente para te amar
E te sentir aqui… Mais perto
… Amor!


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.