Número total de visualizações de página

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Tive vontade

Tive vontade

Acordado tive saudades de ti… Adormeci com vontade…
Uma noite e as pombas brancas se abrigaram nos ramos das árvores… Anjos… Quero que sejam anjos!
A lua no seu crescente beijava o céu junto à região dos anjos… Eles vivem em toda a parte.
Ela… A lua marchava no céu límpido, acariciando as estrelas… Uma mão no rosto… Senti vontade…
Uma noite e a menina se fazia reflectir no riacho pelo mágico luar… A menina lua… A menina nua… A minha menina…
Pomba branca que acenava ao meu coração…
Uma noite, uma poesia… Uma canção…
Pedi silêncio… Tive vontade… Os anjos desciam pelo borbulhar da água em cascata, pareciam pombas brancas a caírem na água… Gota a gota…
Uma lua… Menina nua… Menina marota… Uma noite e os anjos se misturaram com ela… Tive vontade…
Uma noite e as pombas dormiam no doce aconchego de cada folha… Pareciam anjos… E eu…
Eu sonhava… E a lua mostrava a alma de luz, uma paz, a virgem donzela branca… Tão branca, que tive vontade…
Uma louca sensação de tranquilidade… Amor… Vaidade…
Os anjos pareciam pombas brancas que dormiam nas árvores do meu sonho…
Tive vontade…
Uma noite e eu sonhava com água cristalina, onde uma menina nua se vestia suavemente no riacho, a frescura da água reflectia o seu rosto…
Lua posta… Luar posto… Pomba branca…
Anjo de amor… Um sonho, uma noite…
Tive vontade…
Acordei!
No meu olhar uma noite… Uma pomba… Nua…
Luar no riacho… Uma menina… Lua…
Tive vontade… Acordado tive saudades de ti…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.