Número total de visualizações de página

domingo, 14 de setembro de 2014

Ponto final

Ponto final

Hoje faço a leitura possível… Impossível seria não fazer a leitura deste tempo digno de existir. O nosso tempo que passa.
Deste tempo que lembra o passar de dedos humedecidos pelas folhas que leio e ler é a possibilidade de transpor os níveis de um mundo justo ou não.
Leio-te até ao ponto final.
Não é o inconsciente nem o mal que me levam a reflectir… É por ventura a reflexão que me leva ao consciente do bem e aí sou totalmente o teu leitor.
Leio-te até ao ponto final.
E hoje faço a leitura, como ontem e num amanhã se cá estiver… Pois as palavras seguirão mesmo sem os meus olhos… São estes olhos que me levam à concepção visual que me motiva… Hoje faço ou possivelmente pintarei o ponto final contigo, se quiseres sentir a minha boca quando te leio.
Leio-te até ao ponto final.
As vírgulas somente me deixam respirar, não as deixo alterar o conceito da frase.
Farto-me de uma virtualidade imune ao realismo, se leio frases incompletas… A fuga incessante à verdade e o cegar de uns olhos insatisfeitos com a mordomia da vaidade. Hoje faço a leitura que espero seja possível compreender. Este meu cérebro só em ti pensa… Só a ti lê.
Leio-te até ao ponto final.
Rasgo as folhas turvas ou humedecidas pelas lágrimas… Rasgo as folhas rabiscadas pelo nervosismo que me inquieta… E são muitas as vezes. Hoje quero ser testemunho de alguém, capaz de ser o que sempre foi… Farei a leitura à luz de uns olhos verdadeiros, que vêm e amam numa visão colorida…
Hoje quero respirar na minha leitura… Quero sentir cada vírgula. Preciso reflectir se possível… O tempo é digno de existir e nele tu existes…
Leio-te sabendo da impossibilidade de humedecer os dedos nas tuas folhas… Hoje o ponto final é o começo de uma nova leitura…
Hoje faço a leitura possível… Na esperança de acabar o romance num ponto final com amor.
Leio-te num livro infinito… E o ponto final… Seremos nós os dois num ponto qualquer… Por aí.


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.