Número total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Quero ler-te

Quero ler-te

Não sei se foi o teu olhar
Se foi a luz que me cegou
Talvez a vontade brilhante
O sorriso a todo o instante
Me levou … Me corou
Com vontade de te levar

Não sei se foi o teu perfume
Se foi a flor do teu cabelo
Talvez o néctar ao respirar
A voz do teu cantar
Aromatizou de caramelo
A vontade de te amar

Não sei se foi a leveza
Se foi o momento cativante
Talvez o ar viciado
O olhar no perfume misturado
Com néctares do ser amante
Com vontade e apaixonado

Não sei se foi por te querer
Se foi, para não te perder
Talvez pelo acontecer
O olhar que me cegou
A fugir para quem me levou
Neste louco apetecer

Basta um olhar que cegue
Não existe corpo que negue
A vontade de te ler



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.