Número total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Humedecido pelo beijo

Humedecido pelo beijo

E se a língua humedecer
Repara em meus olhos
Eles sentem o acontecer
Como sente ao anoitecer
A humidade por entre folhos

No céu…
No céu-da-boca
Ela se sente menina e louca
Pronta usar um pedacinho teu
Um corpo que vejo
Com os olhos humedecidos
Pelo desejo

… Humedecido pelo beijo

E nesta dança contigo
A dança que humidifica a razão
Uma sagaz vontade para lá do castigo
Fechada na minha boca
Sentida no coração
Enquanto os olhos teus,
Já vêm a humidade,
para lá do umbigo

E se a língua humedecer
Jamais quero esquecer
O corpo que a recebeu
Na boca… Para lá do céu


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.