Número total de visualizações de página

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O meu poema és tu

O meu poema és tu

E quando te ofereceres ao amor
… Vem completa
Somente sei olhar o corpo na totalidade
E quando te ofereceres ao meu suor
… Vem completa
Somente transpiro no corpo pela verdade

E quando vieres, ficarás a saber
Que vindo completa
Saberás reconhecer
A voz e o calor que me desperta

E quando vieres, verás em mim o amor
como meta
E se te ofereceres, se vieres até mim
Conhecerás não o fim
Mas o principio de uma porta por ti aberta

E quando te ofereceres, diz-me de tua vontade
Serei teu completamente
Tão completamente que ficará a saudade
Se não te ofereceres ao amor,
que o corpo louco, louco se sente

E quando vieres, vem completa
Terás os meus lábios envoltos na mesma cena
Terás completamente a luz de um poeta
E se te ofereceres ao meu corpo,
serás o meu poema


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.