Número total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Mar... Espinho

Boa tarde

E se o mar rebentar as pedras do caminho
Eu passo devagar sobre a água fria e salgada
E sentirei as pedras de todo o carinho
Lavadas nas águas de um mar de Espinho, 
onde o amor de pedra me faz rebentar

E aí... Sento-me para sentir
As pedras a submergir 
Daquelas ondas gigantes
Águas de mar que me levam a subir
Às pedras que levou e que a mim deixou
... Sonhar, como sonhava d'antes

José Alberto Sá.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.