Número total de visualizações de página

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Fala-me

Fala-me

Cale-se o vento
Não quero comentários ao meu olhar
Cale-se o tempo
Quando te olho, perdido no azul do mar

Cale-se o deserto
Perante a beleza do teu perfume
Cale-se o tempo encoberto
Quando nas nuvens te amo
Nesse olhar… Meu queixume

Cale-se…
Infindável sensação de ausência
Cale-se…
Inimitável olhar da minha insistência
Cale-se o mundo
Cale-se a voz
Cale-se o misterioso beijo
Beijo não dado, sentido e profundo
… Meu desejo

Cale-se a chuva que me encharca
Cale-se o sol que me ilumina
Cale-se a lua… Doce menina
Fala-me tu… Donzela que me abarca

Cale-se o pólen das flores
Cale-se a maresia do mar salgado
Cale-se a paixão onde moro
Fala-me do amor acompanhado
Fala-me com esses olhos,
eu te falo com os meus
… E imploro

Fala-me com esse coração que me admira
Fala-me com essa mão que me acena
Fala-me com essa voz, delicada lira
Eu te falo em amor e valerá a pena



José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.