Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Cabeça para trás... Boca aberta

Cabeça para trás… Boca aberta

Olhei-te rosada
Pescoço esguio
Calor intenso,
que me colocou por um fio
Num trampolim de emoção
A tua respiração

Como és linda…

Olhada pela íris enamorada
Perdida na cor do teu rosto
Um fogo posto
Pelo momento de amor
Na cor da flor,
quando amada

Como és linda…

Boca aberta
Inclinada para trás
Gemias

Como és linda…

Olhada sem pestanejar
Sensação alerta
Loucura e paz
Conseguias…
Conseguias…
Ultrapassar quando gemias
O êxtase que me apraz

Como és linda…

Olhei-te
Sofregamente de olhos brilhantes
Tua mão… Inquieta
Devorei-te
Pela vontade ali aberta
Saciada pelo meu olhar
Pelo meu rubro momento
Cor intensa pelo sangue de amar

Como és linda…

Olhaste-me
Rosada de face, transpiração
… Amor
… Calor
… Fervor
Da mais bela canção
Olhada por mim
Onde agradeci a loucura
Amor vadio e provocador
Amor da procura
Da mente pura
… Amor

Como és linda…


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.