Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

A minha Andorinha

A minha Andorinha

Deixarei de voar
Por vezes sinto vontade de não ser andorinha
O vento que que ao cortar, me faz lembrar
Que deixar de voar é vontade minha

Tremo, por sentir as asas quebradas
O vento sopra lá fora, as árvores dançam
E eu deixarei de voar sobre as copas que me abraçam
Apertados abraços com asas de anjo cortadas

Espero por ti neste chão

Voar fica no meu sonho… Sonhar é voar
Deixarei que somente voe meu coração
Serei a andorinha perdida na fronteira da vontade
Serei os voos sobre as nuvens quando acordar
E direi que contigo, serei andorinha poisada no chão
Na terra que te espera ver,
voar comigo de verdade

Espero por ti neste chão

Deixarei que o frio passe, que me chegue o verão
Esse calor desejado por mim… O teu
Calor do meu sonho ao voar,
como quem voa sem destino
Por um corpo deitado, sentindo a minha mão
Por entre as penas do meu céu
E aí serei o voo contigo, num amor clandestino

Espero por ti neste chão


José Alberto Sá

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.